U1974

AGRICULTURA 1888

INDICE

PAGS.

Lei n. 3353 de 13 de maio de 1888

3

Viticultura e vinificação

5

Escola de viticultura

9

Molestia do cafeeiro

10

Molestia do gado em Minas Geraes

11

Plantas e sementes

14

Borracha de Amambahy

16

Fibras vegetaes

16

Flora Brasiliensis

18

Sericicultura

18

Pesca

19

Engenhos centraes

19

Conferencia internacional de Washington

23

Convenção internacional do assucar

24

Fabricas de fiação e tecidos

24

Marcas de fabrica e de commercio

25

Patentes de invenção

25

Exposição universal de Paris

37

Exposição de assucar e de vinho

38

Sociedades anonymas

38

Mineração

41

Museu nacional

46

Imperial Instituto Fluminense de Agricultura

47

Imperial Instituto Pernambucano de Agricultura

49

Imperial Instituto Sergipano de Agricultura

49

Imperial Instituto Bahiano de Agricultura

50

Jardim da Praça da Acclamação

50

Passeio publico

51

Sociedade Auxiliadora da Industria Nacional

51
IV
PAGS.

Sociedade Auxiliadora da Agricultura de Pernambuco

52

Colonia orphanologica Isabel

52

Colonia orphanologica Blaziana

53

Colonia orphanologica Christina

53

Estabelecimento rural de S. Pedro de Alcantara

54

Escola veterinaria de Pelotas

54

Terras publicas

54

Catechese

56

Extincção de incendios

60

Poços artesianos

63

Illuminação

64

Carris urbanos e suburbanos

68

Navegação transatlantica

72

Estação agronomica de Campinas

73

Estação agronomica de Barbacena

73

Asylo agricola Santa Isabel

74

Phosphato de cal

75

Correio

77

Tarifas de transporte

78

Telegrapho

85

Navegação subvencionada

89
  I Companhia Nacional 93
  II Companhia Brazileira 94
  III Companhia Bahiana 94
  IV Companhia Pernambucana 95
  V Companhia Maranhense 95
  VI Navegação das lagoas Manguaba e do Norte 95
  VII Amazon Steam Navigation Company 96
  VIII Navegação do rio Itapemirim 97
  IX Navegação do Araguaya e Tocantins 97
  X Do Rio de Janeiro a Cannavieiras e S. Matheus 97
  XI United States and Brasil Steam Ship 98

Fabrica de ferro de Ypanema

98

Obras geraes nas provincias

100

Estradas de rodagem:

  D. Francisca 102
  De Aymoré a Theophilo Ottoni 102
  De Lábrea ás fronteiras da Bolivia 103
  União e Industria 103

Melhoramento de portos:

  Maranhão 104
  Ceará 105
  Pernambuco 105
  S. Paulo 106
  Rio Grande do Sul 107

Barra do Rio Grande do Sul

109
V
PAGS.

Melhoramento de rios:

  Rio S. Francisco 109
  Canal de Iguape 110
  Exploração dos rios Paranapanema, Ivinheima e Brilhante 111

Obras publicas

112

Açude de Quixadá

114

Hospedaria da Ilha das Flôres

115

Rio de Janeiro City Improvements Company

120

Novo abastecimento d'agua

130

Immigração

154

Viação ferrea

167

Linhas do Estado:

  Camocim a Sobral 171
  Baturité 174
  Palmares a Garanhuns 178
  Recife a Caruarú 183
  Paulo Affonso 189
  Alagoinhas á Villa Nova da Rainha 190
  D. Pedro II 194
  Rio do Ouro 221
  Taquary a Cacequy 224
  Bagé á Uruguayana 229

Linha provincial:

  Belem á Bragança 232

Linhas subvencionadas:

  Natal a Nova Cruz 232
  Conde d'Eu 235
  Recife a Palmares 238
  Recife a Limoeiro 245
  Maceió á Imperatriz 250
  Bahia a Alagoinhas 254
  Ramal do Timbó 257
  Central da Bahia 260
  Carangola 268
  S. Paulo e Rio de Janeiro 270
  Santos a Jundiahy 272
  Mogyana 275
  Bragantina 279
  Paranaguá a Corytiba 280
  D. Thereza Christina 283
  Rio Grande a Bagé 285
  Quarahim a Itaquy 287
  Porto Alegre a Novo Hamburgo 289
  Minas e Rio 290
  Leopoldina 294
VI
PAGS.

Linhas sem subvenção:

  Côrte ao Porto das Caixas 296
  S. Francisco Xavier á estrada Principe do Grão-Pará 297
  S. Francisco Xavier á Tijuca 298
  S. Carlos do Pinhal 299

Commissão na Europa

301

Secretaria de Estado

302

Despeza

302

ANNEXOS

DISTRIBUIDOS COM O PRESENTE RELATORIO

PRIMEIRO VOLUME

Obras do porto de Pernambuco - Decreto n. 10.157 de 5 de janeiro de 1889,

autorizando José da Silva Loyo Junior e Antonio João de Amorim, hoje Barão
de Casa Forte, a construir as obras de melhoramento do porto de Pernambuco; -
edital da concurrencia; - propostas apresentadas; - informações e termo de
contrato.

Obras do porto de Santos - Relatorio apresentado pelo engenheiro fiscal,

Domingos Sergio de Saboia e Silva.

Melhoramento do rio S. Francisco - Relatorio apresentado pelo

engenheiro-chefe, Antonio Placido Peixoto Amarante.

Obras publicas - Relatorio apresentado pelo inspector geral, engenheiro

Raymundo Teixeira Belford Roxo.

Rio de Janeiro City Improvements Company, Limited - Relatorio apresentado

pelo engenheiro fiscal, Luiz Augusto Monteiro de Barros.

Immigração - Relatorio apresentado pelo inspector geral das terras e

colonisação, tenente-coronel honorario Francisco de Barros e Accioly de
Vasconcellos.

Engenhos centraes - Relatorios apresentados pelos engenheiros fiscaes dos

tres districtos.

Imperial Instituto Fluminense de Agricultura - Relatorio apresentado por

Pedro Dias Gordilho Paes Leme, presidente da directoria.

Reducção das tarifas nas linhas subvencionadas de navegação -

Exposição do engenheiro J. M. da Silva Coutinho.

Tarifas de transporte - Exposição ácerca do trafego nos portos da

Victoria, Bahia e outros, por Francisco Romano Stepple da Silva, inspector da
navegação.
VIII

Illuminação - Relatorio apresentado pelo engenheiro João Nery Ferreira,

inspector geral.

Extincção de incendios - Relatorio apresentado pelo tenente-coronel João

Soares Neiva, commandante do corpo de bombeiros.

Fabrica de ferro de Ypanema - Relatorio apresentado pelo director,

tenente-coronel Joaquim de Souza Mursa.

Estrada de ferro de Bagé á Uruguayana - Relatorio apresentado pelo

engenheiro-chefe, Manoel Pinto Torres Neves.

Phosphato de cal - Relatorio apresentado pelo engenheiro fiscal da empreza

de phosphato de cal no archipelago de Fernando, Brazilio da Silva Barauna.

Viticultura - Relatorio apresentado pelo oenologo Josef Waltz, encarregado

da fundação da Escola Scientifica de Viticultura em S. Paulo.

Estabelecimento rural de S. Pedro de Alcantara - Relatorio apresentado pelo

director, Honorio Parentes.

Poços artesianos - Contrato entre o governo imperial e B. Dixon Armstrong

para construcção de poços artesianos na provincia do Ceará.

Titulos scientificos - Engenheiros e agrimensores que, na fórma da Lei n.

3.001 de 9 de outubro de 1880, têm registrado os seus titulos de habilitação
profissional.

SEGUNDO VOLUME

Telegraphos - Relatorio apresentado pelo director geral, conselheiro Barão

de Capanema.

Correios - Relatorio apresentado pelo director geral, Luiz Betim Paes Leme.

Estrada de Ferro D. Pedro II - Relatorio apresentado pelo director,

engenheiro José Ewbank da Camara.